Rapoula do Côa

06 juin 2008

O Rio Côa

   O rio Côa é um rio português que nasce nos Fóios (Sabugal), mais concretamente na Serra da Mesas. Desagua no rio Douro. É dos poucos rios portugueses que efectua um percurso na direcção Sul-Norte.

   Na minha aldeia existe um local onde passa este rio, tem o nome de Giestal e é uma praia Fluvial.

   Neste local existe um parque de merendas, um polidesportivo, um moinho, enfim, é um local ideal para descansar.

  No Verão decorrem neste local vários torneios de futsal, de pesca, de jogos tradicionais...

  É um local ideal para fugir à confusão das cidades e relaxar, por isso sugiro que o visitem.

5931_1_

http://pt.wikipedia.org/wiki/Rio_C%C3%B4a

   

Posté par marianatomas à 10:59 - - Commentaires [0] - Permalien [#]


23 mai 2008

S. Martinho

Na minha aldeia há uma tradição um pouco esquisita... na noite que antecede o dia 11, os rapazes novos vão pelas casas e levam as carroças. Durante essa noite, colocam-nas no largo ou em cima dos telhados  e quando amanhece os donos vão à procura delas. Nem todos os donos acham muita piada a esta brincadeira, alguns deles ficam aborrecidos.

  Esta tradição está a ser perdida devido ao facto de não existirem muitas carroças... mas apesar disso continua a ser uma tradição muito curiosa e divertida.

Posté par marianatomas à 10:25 - - Commentaires [0] - Permalien [#]

09 mai 2008

A pesca

A pesca é uma profissão, mas também pode ser um desporto. Nesta época muitos espanhóis deslocam-se à nossa aldeia para praticar esta actividade.

Os pescadores usam botas de borracha para não se molharem e umas calças verdes e castanhas para se confundirem com a erva.

No côa podem ser pescados barbos, bogas, bordalos e trutas sendo este o mais típico e apreciados na Rapoula.

Antigamente usava-se a tarrafa (rede de pesca), a camboa, o tuão e os galritos, o anzol e a nassa. Também era utilizado o embude que é a raiz de uma planta venenosa.

Posté par marianatomas à 11:02 - - Commentaires [0] - Permalien [#]

18 avril 2008

Apoio à terceira idade

       Já existia há alguns anos um centro social que servia muitos idosos, mas no dia 1 de Abril foi inaugurado o lar de terceira idade que veio tornar a vida de alguns idosos mais fácil. O lar tem excelentes condições e tem capacidade para cerca de 12 pessoas. 

Quando_20ainda_20estava_20em_20obras_20tt_1_      

5932_1_

Posté par marianatomas à 11:10 - - Commentaires [0] - Permalien [#]

11 avril 2008

A escola

            A escola localiza-se bem no centro da nossa aldeia junto à Igreja e tem 12 alunos.

          É um edifício todo branco constituído por duas salas: numa decorrem as aulas e a outra serve como arrumação. A sala de aula é ampla, arejada e bem iluminada e está  em bom estado de conservação.

http://www.eb1-rapoula-coa.rcts.pt/

Posté par marianatomas à 10:57 - - Commentaires [0] - Permalien [#]


04 avril 2008

IGREJA

   A Igreja Matriz da Rapoula têm influências barrocas em temo de gramática decorativa, mas com variantes significativas com o campanario adossosado à fachada principal e acesso através de escadas exteriores no alçado lateral. têm um portico em arco abatido, encimado por uma espécie de frontão tripartido e acima do qual se abre a janela da 2 metade do seculo XVIII.

igreja_1_

             Bibliografia:

                http://rapoula.free.fr/igreja.htm

Posté par marianatomas à 10:52 - - Commentaires [0] - Permalien [#]

14 mars 2008

Brasão da Rapoula do Côa

CAM8V077CAADXW1BCANCAZSNCAB480D9CAUDG099CA6L11V5CA3S6PY4CANNAW6CCA5M7TVCCA8224D6CA90S2ULCAPK84BGCANSVWFDCAO22U8ICA5CDSJICA01PVBRCAHV3IQVCA3PL8R0CAEXG8C1

Cruz da ordem de Cristo

Representa a importância do papel dos Templários (herdeiros da ordem de Cristo) na formação da freguesia depois do ano 1220.

Bilheteiras

Representa as pedras que eram usadas para atravessar o rio.

Crescente

Representa a antiguidade do povo local.

Burelas ondadas

Representam a localização da freguesia: a passagem do rio Côa e da Ribeira do Boi nas suas terras. 

Posté par marianatomas à 10:26 - - Commentaires [0] - Permalien [#]

09 février 2008


Carnaval

    O Carnaval na minha terra é sempre vivido de uma forma muito alegre e divertida.

 

   Antigamente no dia de Carnaval os rapazes escondiam-se e quando as raparigas passavam nas ruas assustavam-nas, enfarruscavam-nas e enchiam-nas de farinha. Actualmente essa tradição já não se mantém, mas há outra também já muito antiga que foi passando de geração em geração até aos nossos tempos.

 

    Actualmente, para além das crianças se mascararem e pedirem " esmola ao Entrudo com barbas e tudo ", na noite de Carnaval vão por todo o povo e batem à porta das pessoas e quando estas a abrem enchem-lhes a casa de bugalhas. Como esta tradição já é muito antiga e conhecida por todos os habitantes, nem todos abrem a porta, porque não gostam muito desta brincadeira. Quando as pessoas não querem abrir a porta, as crianças e jovens inventam que é uma vizinha ou algum familiar que vem visitar os donos da casa e estes pensando que é verdade acabam por abrir.

 

    Nesta festividade mantém-se também o hábito de se comer enchidos e carne de porco.

Posté par marianatomas à 23:18 - - Commentaires [0] - Permalien [#]

   As principais características da minha aldeia

    A Rapoula do Côa é uma aldeia com cerca de 350 habitantes e com uma área de 7,87 km² . Pertence ao distrito da Guarda e dista 12 km da sede de concelho que é o Sabugal. É atravessada pelo Rio Côa e pela Ribeira do Boi. As principais actividades dos seus habitantes são a agricultura, a pastorícia, a carpintaria e o pequeno comércio. Da gastronomia típica desta aldeia fazem parte as trutas e o borrego. As principais festas são a de Santa Maria Madalena, padroeira da freguesia, a 22 de Julho e a de S. Sebastião em Agosto.

 

 

http://rapoula.free.fr/aldeia.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/rapoula_do_C%C3%B4a

Posté par marianatomas à 22:05 - - Commentaires [0] - Permalien [#]

01 février 2008

O Natal na minha terra

            Na minha terra, tal como em todo o lado, o Natal é a festa da família e, como tal, todas as pessoas que aqui nasceram deslocam-se para cá, para junto dos seus familiares.

            Os mordomos preparam tudo com antecedência: fazem o presépio e vão à lenha, para no dia 24 se fazer a fogueira, e assim se manter a tradição, embora já não haja missa do galo.

            Por volta das 10h, depois das famílias terem consoado, os sinos tocam a anunciar que a fogueira vai começar a arder. Depois de todos estarem reunidos acende-se a fogueira e os mordomos andam de um lado para o outro a dar de beber às pessoas.

            No dia 25, na missa de Natal, todos se reunem e vão beijar o menino.

Posté par marianatomas à 11:07 - - Commentaires [3] - Permalien [#]